SECRETARIA DE ESTADO DA SAÚDE

Governo do Estado de Alagoas

Doações

DOAÇÃO DE SANGUE



O serviço social de captação de doadores de sangue e de medula óssea do Hemoal realiza um trabalho socioeducativo de captação hospitalar, através de palestras, visitas aos leitos e abordagem às famílias dos usuários, objetivando a manutenção do estoque para atender à demanda transfusional. Todo o candidato à doação de sangue passará por uma triagem hematológica, é realizado o hematócrito para avaliar as hemácias e hemoglobina. Em seguida, é realizada uma triagem clínica, a fim de avaliar as condições de saúde do doador, dentro dos critérios da política nacional de sangue, contribuindo assim para uma transfusão de sangue com mais segurança para todos, principalmente o receptor. Por isso é fundamental que o doador seja sincero. Nesta etapa poderá ser identificado se o doador está apto ou não para realizar a doação e se a inaptidão é temporária ou definitiva.


 

ESTOQUE HEMORREDE DE ALAGOAS


Veja o estoque de sangue do HEMOAL dividido por tipo sanguíneo e classificados em: Estoque Crítico, Estoque Mínimo, Estoque Adequado e Estoque Seguro. Os estoques serão atualizados de segunda à Sexta exceto feriados. Convocamos você a ser um doador de sangue, pois quem doa sangue doa vida.

 

Atualizado em 14/09/2017

UNIDADES DA HEMORREDE PÚBLICA DE ALAGOAS


HEMOAL (Unidade Trapiche) – Rua Dr. Jorge de Lima – Trapiche – Maceió

HEMOAL (Unidade Farol) – Hospital do Açúcar – Farol – Maceió

HEMOAR – Hemocentro Regional de Arapiraca – Rua Geraldo Barboza Lima – Arapiraca

UCT de Coruripe – Unidade de Coleta e Transfusão – Vizinha ao Hospital Municipal de Coruripe – Coruripe

Agência Transfusional da Maternidade Santa Mônica – Poço – Maceió/AL

Agência Transfusional da Santa Casa de Misericórdia de Penedo – Penedo

Agência Transfusional da Santa Casa de Misericórdia de São Miguel dos Campos – São Miguel dos Campos

Agência Transfusional do Hospital Regional Santa Rita e Maternidade Santa Olímpia – Palmeira dos Índios

Agência Transfusional do Hospital Clodolfo Rodrigues – Santana do Ipanema

Agência Transfusional da Unidade de Emergência do Agreste – Arapiraca

Agência Transfusional do Hospital Geral do Estado – Maceió

DOE +


 

Agora é possível agendar doações nos Hemocentros de Alagoas (Hemoal em Maceió e Hemoar Arapiraca) através do aplicativo, ser notificado de novas campanhas, campanhas de baixa no estoque de sangue e compartilhar nas mídias sociais. O Aplicativo Doe + (Doe Mais) foi desenvolvido com parcerias entre as instituições: IFAL (Instituto Federal de Alagoas), SESAU-AL (Secretaria de Saude de Alagoas) e SECTI-AL (Secretatria de ciência e tecnologia de Alagoas).

 

TRANSPLANTES E DOAÇÃO DE ÓRGÃOS E TECIDOS HUMANOS



 

No estado de Alagoas, todo processo de doação de órgãos é coordenado pela Supervisão de Programa de Transplantes. O destino dos órgãos para transplantes é definido pela Central Nacional de Captação e Doação de Órgãos.

 

Em Alagoas, captamos apenas coração, fígado, rins e córneas. Os doadores de órgãos podem ser de dois tipos: o doador cadáver e o doador vivo. Os órgãos que podem ser doados são: coração, pulmões, rins, fígado, pâncreas, córneas, ossos e pele. O doador vivo pode ser qualquer pessoa saudável que queira doar, sem que haja comprometimento de sua saúde e outras funções vitais. Por lei, podem ser cônjuges e parentes até quarto grau. Para os que não são parentes do receptor, somente com autorização judicial. Os doadores vivos podem doar um dos rins, a medula óssea, uma parte do fígado, uma parte do pulmão e uma parte do pâncreas. Os potenciais doadores vivos devem ser encaminhados a um Centro Transplantador, para que sejam verificadas as possibilidades do transplante. Na retirada de órgãos de doador cadáver, o cônjuge ou parentes até segundo grau podem autorizar a doação, somente após o diagnóstico de morte encefálica ter sido estabelecido (parada total e irreversível do cérebro, atestado por diversos exames).

 

Para entrar na lista de receptores de órgãos e transplantes é preciso ser encaminhado por um médico para um dos Centros Transplantadores. O paciente é submetido a vários exames, que variam conforme o caso clínico, para que seja comprovada a necessidade e a indicação do paciente ao transplante.

 

Para a realização do transplante, há uma lista única do Estado de Alagoas, sob a responsabilidade da Supervisão de Programa de Transplantes do Estado de Alagoas, em que são observados vários critérios: urgência, compatibilidade de grupo sanguíneo, compatibilidade anatômica (tamanho do órgão e do paciente), compatibilidade genética, idade do paciente, tempo de espera, dentre outros critérios.

MATERIAIS INFORMATIVOS